Intro image

Línguas – 1997

01 – Línguas

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Ricardo Barreto )

Preciso me entender para hablar com usted
No mesmo tom ou então na mesma língua
Harmonia delicada, dedilhada, dedicada a você

Preciso me entender para hablar com usted
No mesmo tom ou então na mesma língua
Harmonia delicada, dedilhada, dedicada a você

Please me diz
Que o nosso amor
Pede bis
Que língua eu tenho que falar
Porqua ti non me comprem pas
Comunicação, linguagem dialeto
Sua língua me dá, meu beijo predileto
Palavra é confusão, quem fala certo?
A língua do coração, quase chego perto

Embaixo dos lençóis tudo entre nós sempre foi tão quente
I can’t, i can’t, i can’t stop loving you now
Je vous salut marie
Desde a primeira vez que eu te vi
J’taime moi non pluie
E nunca mais te esqueci

Amor não tem fronteira, não tem barreira
Amor não tem fronteira, não tem, não tem barreira
Amor não tem fronteira, não tem barreira
Amor não tem fronteira, não tem, não tem barreira

Preciso me entender para hablar com usted
No mesmo tom ou então na mesma língua
Harmonia delicada, dedilhada, dedicada a você

Preciso me entender para hablar com usted
No mesmo tom ou então na mesma língua
Harmonia delicada, dedilhada, dedicada a você

Amor não tem fronteira, não tem barreira
Amor não tem fronteira, não tem, não tem barreira
Amor não tem fronteira, não tem barreira
Amor não tem fronteira, não tem, não tem barreira

Não tem fronteira, não tem barreira

02 – Ondas da Noite

Letra / Cifra 

( Ricardo Barreto / Bernardo Vilhena / Evandro Mesquita )

Toda vez que você sai
Não me diz pra onde vai
Eu me sinto feito um cão sem dono
Sem sono, sem paz

Penso em você e me arrepio
Nas ondas da noite
Nas noites do Rio

Todo mundo quer alguém pra amar
Todo mundo quer alguém
Todo mundo quer alguém pra beijar
Todo mundo quer alguém

Você vai me desculpar
Mas eu não posso esperar
Pelos projetos, que você fez, prá nós dois

Eu sem você sou gato vadio
Nas ondas da noite
Nas noites do Rio

Todo mundo quer alguém pra amar
Todo mundo quer alguém
Todo mundo quer alguém pra beijar
Todo mundo quer alguém

Ela tem um crucifixo
De strass na orelha
E um estraçalhante batom
Na boca vermelha
Eu pensei que era o fim
De um pesadelo medonho
Ela disse que sim
Essa é a melhor parte do sonho

Você viu? Viu? Viu?
Meu amor
Você viu? Viu? Viu?
Se parece com você

Você viu? Viu? Viu?
Meu amor
Você viu? Viu? Viu?
Se parece com você

Portanto meu amigo, minha amiga
Se você der a sorte de estar ao lado
De alguém, que você ame ou poderá vir a amar
Fale, se declare, abrace, beije e coma essa pessoa…
Porque no fundo, no fundo
Eu, você, ela, ele, todo mundo…

Todo mundo quer alguém pra amar
Todo mundo quer alguém
Todo mundo quer alguém pra beijar
Todo mundo quer alguém

Você viu? Viu? Viu?
Meu amor
Você viu? Viu? Viu?
Ela é loura, ruiva, assim de cabelos negros
Você viu? Viu? Viu?
Liso, escorrido até a cintura, todo cacheado
Você viu? Viu? Viu?
Sarará, curtinho, chanel, sua pele é branca
Morena, queimada do sol, mulata, mulatinha
Ela é preta, pretinha e se parece… se parece…
Se parece com você

03 – Use-me

Letra / Cifra 

Use-me, abuse-me
Use-me, abuse-me

Você levou um susto
Quando viu meu coração
Sangrando, pulsando
Na palma da sua mão

Fico pagando mico
Amor em estado de choque
Subindo de joelhos
A escada rolante do shopping

Você foi a mordida e o veneno
Fiquei dançando no sereno
Você não entendeu, eu tentei te dizer
É meio complicado o que eu sinto por você

Te amo,… Derrepente não te amo mais
Te chamo,… Sai que eu não te aguento mais
Te quero,… Espero nunca mais te ver
Seja sincero,… Esqueci o que eu ia dizer

Respeito, despeito
Cada um tem os seus direitos
Ciúme, vingança
A gente não é mais criança
Intriga, mentira
Não quero que ninguém se fira
Inveja, rancor
Isso não é amor

Meus amigos me diziam
Não vá se apaixonar
(Não vá se apaixonar)
Eles sempre me diziam
Que você quiz me usar
(Só quiz me usar)
Faça o que você quiser
Não diga que é o fim
(Não diga que é o fim)
Esteja onde estiver
É só chamar por mim

Use-me, abuse-me
Use-me, abuse-me

A felicidade é uma ilusão
Eu li no pára-choque de um caminhão
A felicidade é um tiro no escuro
Na vida nada é fácil, sai de cima do muro

Você foi a mordida e o veneno
Fiquei dançando no sereno
Você não entendeu, eu tentei te dizer
É meio complicado o que eu sinto por você

Te amo,… Derrepente não te amo mais
Te chamo,… Sai que eu não te aguento mais
Te quero,… Espero nunca mais te ver
Seja sincero,… Esqueci o que eu ia dizer

Respeito, despeito
Cada um tem os seus direitos
Ciúme, vingança
A gente não é mais criança
Intriga, mentira
Não quero que ninguém se fira
Inveja, rancor
Isso não é amor

Meus amigos me diziam
Não vá se apaixonar
(Não vá se apaixonar)
Eles sempre me diziam
Que você quiz me usar
(Só quiz me usar)
Faça o que você quiser
Não diga que é o fim
(Não diga que é o fim)
Esteja onde estiver
É só chamar por mim

04 – Choveu

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Antonio Pedro )

Quando dei por mim
Estava à beira do abismo
Sentado na cama
Lendo o jornal de anteontem
Quando o telefone tocou…

Você vai fazer alguma coisa à noite?
Tava pensando em passar por aí
Você vai sair, hein?

Não, não, por mim tudo bem
Eu também… Eu tô sozinho
Precisando conversar com alguém
Tô me sentido frágil (Frágil)
Eu que sou tão ágil (Ágil)
Pensei que não pudesse mais me machucar (Se apaixonar)
Um motivo e tudo se encaixa
Ela me diz em voz baixa
Na tempestade leva o barco até o cais

Choveu… Ela não apareceu
Choveu… Vou lá ver, vou lá ver, vou lá ver
Choveu… Será que a gente se perdeu
Choveu…

Correndo a cidade livre como um táxi (Táxi)
Fora de mim procurei por você
As bocas os olhos na rua parecem me dizer
Que, por mais que eu procure ninguém é você

Quero um amor à prova d`água
(À prova de choque)
Resistente à mergulhos profundos
(Cumplicidade total!)
Exatamente é isso que eu penso
Sei que o nosso amor é imenso
Acendi um insenso e arrumei
A casa pra te esperar

Choveu… Ela desapareceu
Choveu… Sumiu, ela sumiu, ela sumiu
Choveu… Chove nas ruas do Rio
Choveu…

Desculpe ligar a esta hora da noite
Será que é tarde pra passar por aí
Você vai dormir, hein?

Não, não… Então pode vir
Quero te ouvir
Sem você eu não acordo
E nem consigo dormir
Achei que era fácil (Fácil)
Será que eu sou difícil (Difícil)
Pensei, que não pudesse mais me apaixonar (Se machucar)
Gosto do jeito que ela me olha
Quem tá na chuva se molha
Na tempestade leva o barco até o cais

Choveu… Ela não apareceu
Choveu… Vou lá ver, vou lá ver, vou lá ver
Choveu… Será que a gente se perdeu
Choveu…

Ela deve ter pego a Lagoa
Subiu o corte do Cantagalo desceu Miguel Lemos
E se perdeu em Copacabana

Choveu… Ela desapareceu
Choveu… Em Copa, em copa
Choveu… Chove nas ruas do Rio
Choveu…

Choveu… Tô me sentido frágil
Choveu… Sumiu, ela sumiu, ela sumiu
Choveu… Será que a gente se perdeu
Choveu… Juro que o culpado não fui eu

05 – Pelo Pelô

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Antonio Pedro )

No cantinho do Pelorinho
O sorriso branco, franco da preta
Com o filho no colo na outra mão “unzinho”
Dançando com Bob Marley na camiseta

“Meu rei”, me chamou de “Meu rei”
“Meu rei”, me chamou de “Meu rei”

O sol descia ao som do “Baticum” do olodum
Na ladeira do “Pelô” meu coração ficou

Sorria, sorria você está na Bahia
Bahia de todos os santos e todo santo dia
Amor ao som de São Salvador
Miséria nobre, ao som de São Salvador

Baiana quero saber (Saber)
Se no bobó também leva dendê (Dendê)
Eu te pergunto será (Será)
Que tem camarão no seu vatapá
É preciso ter fé (Fé)
Na pimenta do acarajé
Muqueca de marisco, de ôstra, de siri,
De lagosta, de bacalhau
Dizem que levanta a moral
Abará, camará, caruru,
Sarapatel, axé babá!
Eu tô pertinho do céu

Eu vou, eu vou, até a pé pra Salvador
Eu vou, eu vou, até a pé pra Salvador

Sorria, sorria você está na Bahia
Bahia de todos os santos e todo santo dia
O resto é rasta, é reggae, é desafio
O povo canta, dança e segue o som
Parece África ou algum lugar do Caribe
Parece com lugares, que eu nunca estive
Mesmo quem não conhece, mesmo quem nunca ouviu
Quando suínga Bahia, um suíngue da porra
Bahia é Brasil

Baiana quero saber (Saber)
Se no bobó também leva dendê (Dendê)
Eu te pergunto será (Será)
Que tem camarão no seu vatapá
Baiana quero saber
Se no bobó também leva dendê
Eu te pergunto será
Que tem camarão no seu vatapá

“Meu rei”, me chamou de “Meu rei”
“Meu rei”, me chamou de “Meu rei”

O pobre é nobre na Bahia
E a alegria alivía a dor de São Salvador
Baianinha moreninha dê uma fitinha
Do Senhor do Bonfim pra mim
Me chamou de “Meu rei”

Eu vou, eu vou, até a pé pra Salvador
Eu vou, eu vou, até a pé pra Salvador

06 – Ela Dança

Letra / Cifra 

( Ricardo Barreto / Bernardo Vilhena / Evandro Mesquita )

Ela vem chegando
Numa nuvem de verão
Ela é a tempestade
O raio e o trovão

Ela dança (Tão bem)
Ela dança (Como ninguém)
Ela dança (Oh, baby!)
Ela dança…
Só pra mim, só pra mim

Ela tem estilo e se mexe tão suave
Às vezes felina, às vezes uma ave
Ela tem poder sobre a chuva e o vento
Ela nunca sai do meu pensamento

Ontem à noite eu sonhei com você
Oh, baby! Ao meu lado
Ontem à noite eu sonhei com você
Oh, baby! Queria estar acordado

Ela vem dançando ao sabor do vento
Ela é rainha em todos os momentos
Ela vem voando numa nuvem de algodão
Ela é a musa do verão

Ela dança (Tão bem)
Ela dança (Como ninguém)
Ela dança (Oh, baby!)
Ela dança…
Só pra mim, só pra mim

Chega de repente como chuva de verão
É a tempestade o barulho do trovão
Ela vem chegando guerrilheira manequim
Quero que essa dança não tenha fim

Ontem à noite eu sonhei com você
Oh, baby! Ao meu lado
Ontem à noite eu sonhei com você
Oh, baby! Queria estar acordado

Ela vem dançando ao sabor do vento
Ela é rainha em todos os momentos
Ela vem voando numa nuvem de algodão
Ela é a musa do verão

Ela dança (Parece até que ela está de patíns)
Ela dança (Meu Deus do céu essa gata é demais)
Ela dança (Tão bem)
Ela dança (Como ninguém)

(Ela dança)
Chega de repente como chuva de verão
É a tempestade o barulho do trovão
(Ela dança, ela dança)
Ela vem chegando guerrilheira manequim
Quero que essa dança não tenha fim
(Ela dança, ela dança)

Ela tem estilo e se mexe tão suave
Às vezes felina, às vezes uma ave
(Ela dança, ela dança)
Ela tem poder sobre a chuva e o vento
Ela nunca sai do meu pensamento
(Ela dança, ela dança)

Oooh, baby!
(Ela dança)
Eu gosto do jeito que ela se mexe
(Ela dança)
Dance, dance, dance
(Ela dança, ela dança)
(Ela dança, ela dança)

07 – Instabilidade Emocional

Letra / Cifra 

( Ricardo Barreto / Chacal / Evandro Mesquita )

Primeiro namorava a Bete
Depois morou com a Bia
E se casou com a Lena que ninguém conhecia
Três anos depois os dois se separaram
Ficou na galinhagem noite e dia

Até que um dia tomou vergonha na cara
E assumiu o filho da Nara
Escola, saúde, comida e aluguel
Ele é pobre na terra e milionário no céu

Ele dizia:
Está tudo bem, meu bem, estou apenas sangrando
Tá tudo bem pai, meus pés continuam dançando
Até onde a canção me levar
E o sapato pedir pra parar
Ai eu paro, tiro o sapato e danço
Até onde a vida me levar

Até onde a canção me levar
Até onde a vida me levar
Até onde a canção me levar
Até onde a música da vida me levar

Me beijou, lá em São Paulo
Mas só transamos na Bahia
Comigo foi só problema
A gente nunca se entendia
No começo é sempre assim
Ninguém pensa no fim
Nosso amor foi um jogo de futebol sem gol!
Tinha tudo para ser uma coisa legal
Mais um dia de sol
Que virou temporal

Ele dizia:
Está tudo bem, meu bem, estou apenas sangrando
Tá tudo bem pai, meus pés continuam dançando

Até onde a canção me levar
Até onde a vida me levar
Até onde a canção me levar
Até onde a música da vida me levar

08 – O Lado Escuro da Rua

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Ricardo Barreto )

Não sou de ficar parado
Pensando no passado
Isso não importa mais
Não sou de ficar sentado
Sonhando acordado
Cada um sabe o que faz

Quando amanhecer
Na calada da noite
Você vai ver a minha luz acesa
E umas palavras sobre a mesa
Sempre quis dizer pra você muito mais

Sinto que é hora de ir embora
Vou mergulhar nessa noite de lua
Que me ilumina e me ensina a andar
Do lado escuro da rua

No lado escuro da rua, no lado
Nunca falamos muito sobre isso
No lado escuro da rua, no lado escuro

Oh! Baby, não chore por mim
Você me conheceu assim
Oh! Baby, não chore por mim
Eu sempre fui assim
Você me conheceu assim

Não adianta gritar o meu nome
Não me procure não me telefone
Eu sei que nada será como antes
A essa hora eu estarei bem distante

No lado escuro da rua, no lado
Nunca falamos muito sobre isso
No lado escuro da rua, no lado escuro

Oh! Baby, não chore por mim
Você me conheceu assim
Oh! Baby, não chore por mim
Eu sempre fui assim
Você me conheceu assim

De jaqueta de couro com bolso furado
E uma mina de ouro sempre ao meu lado
Vou gravar um disco pra tocar no rádio
Quem sabe eu te mando uma foto da moto
Que um dia eu volto pra te buscar

No lado escuro da rua, no lado
Nunca falamos muito sobre isso
No lado escuro da rua, no lado escuro
A velocidade que a vida vêm
No lado escuro da rua, no lado
Está tudo errado mas tá tudo bem
No lado escuro
Baby não esquente…
No lado
Sei como você se sente
No lado escuro da rua

09 – Tapa na Bunda

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Antonio Pedro )

Engraçado que a vida começava
Com um tapa na bunda na maternidade
Mamava na teta da mãe
E arrotava no ombro do pai
Mais novo na turma
Mais velho na idade
Os primeiros amigos, amores
A cola na escola, o boletim vermelho
Um sorriso de óculos e aparelho

O que será?
Que no silêncio trancado no quarto
Eles querem dizer…?
Só conseguem gritar!
Ninguém sabe de tudo… e também
Ninguém é dono da verdade!

O cara se forma, se casa
A tal da segurança sempre se atrasa
Chorava na missa da mãe
Uma vela pra alma do pai
Cruzando os bares, os Andes, os mares
Estrangeiro em todos os lugares
Sozinho no deserto do Saara
O mapa da vida riscado na cara

O que será?
Que no silêncio trancado no quarto
Eles querem dizer…?
Só conseguem gritar!
Ninguém sabe de tudo… e também
Ninguém é dono da verdade!

O jogo da vida, o jogo da bola
O jogo da fala, o fogo da bala
Os olhos por cima do muro
Espiando o futuro
Tentando entender…
As regras do mundo
Quem diz a verdade?
Quem é que mente?
Mestre mostre o caminho
Pro adolescente!

Espinha, pentelho e nariz
Ninguém é perfeito
Muda a voz, é a vez do peito
Menstruação todo mês
Masturbação mais de seis
Eu pergunto a vocês?

O que será?
Que no silêncio trancado no quarto
Eles querem dizer…?
Só conseguem gritar!
Ninguém sabe de tudo… e também
Ninguém é dono da verdade!

O que será?
Que no silêncio trancado no quarto
Eles querem dizer…?
Só conseguem gritar!
Ninguém sabe de tudo… e também
Ninguém é dono da verdade!

O que será?
Que no silêncio trancado no quarto
Eles querem dizer…?
Só conseguem gritar!
Ninguém sabe de tudo… e também
Ninguém é dono da verdade!