Intro image

BLITZ 3 – 1985

01 – Eugênio

Letra / Cifra 

( Billy Forghieri / Evandro Mesquita / Ricardo Barreto )

Parabéns Senhor Abreu, é um menino!
E já tem bigode…

Eugênio era um gênio
Era um menino prodígio
Vem neném, neném, neném, neném
Seria um bebe lindo
Se não fossem as orelhas de abano
Logo quando fez um ano
Tocava Beethoven no piano
Depois, com dois, quiz tocar bateria
Seu pai chorava, sua mãe sorria

Eugênio, um gênio
Eugênio

Eugênio era um gênio
Era um menino prodígio
Bem bobão, bobão, bobão, bobão
Mundialmente conhecido no bairro
Como cabeção (fala cabeça)
Aos cinco estudou com afinco
Achava o máximo violão clássico
Aos seis, eu vou dizer pra vocês
Eugênio falava inglês, francês e alemão:

-As aftas ardem e doem
-Wie schön! Ach, dass ist
Einfach dumheit
-No, no…Je suis complètement carrefour
-”The men get in the saloon and…
Pow! Pow! The piano man falls down on
The floor…”

As sete anos se entregou ao vício (drops, balas, chicletes)
Incentivado por seu tio Maurício
Aos oito anos, já de saco cheio da vida
O pobre Eugênio caiu na bebida

Eugênio, um gênio
Eugênio

Há! Há! Há! Genial Eugênio, faz de novo Eugênio

Eugênio era um gênio
Era um menino prodígio
Sem ninguém, ninguém, ninguém, ninguém
Aos onze se casou, e se divorciou
Aos doze ele perdeu a pose
Eugênio foi mais um gênio
Que não aconteceu
Um gênio experimental
Aos treze cansado de tanta loucura
Foi de navio pra Singapura
E… Desapareceu

02 – Xeque-Mate

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Ricardo Barreto )

Meu amor me ligou
Dizendo que não me queria mais
Que precisava parar pra pensar no que fez
Tanto faz

Tremi, meu bem tremi
Quase não acreditei
Foi um choque, um xeque-mate
Da rainha
Do rei (rei), rei (rei), rei, ye, ye, ye, yé
Do rei (rei), rei (rei), rei, ye, ye, ye, yé

Confesso no começo
Eu quase perdi a cabeça
Saí pela vidraça
Vendo o mundo pelo lado avesso

Sozinho no planeta
Eu procurei você até na lua (na lua)
Te achei na minha luneta
Logo ali do outro lado da rua

Fiquei só (só, só, muito só)
Sozinho no planeta
Você também estava só (só, só, muito só)
Sozinho no planeta
Todo mundo só (só, só, muito só)
Sozinho

Meu amor me ligou
Dizendo: Quero só um tempo de paz
Um tempo pra ficar sozinha
Eu na minha falei
Tanto faz

Sorri, meu bem sorri
Mas por dentro até chorei
Foi um choque, um xeque-mate
Da rainha
Do rei (rei), rei (rei), rei, ye, ye, ye, yé
Do rei (rei), rei (rei), rei, ye, ye, ye, yé

Às vezes eu tropeço
Mas disfarço
Levanto a cabeça
Se você fez trapaça
Não tem graça
Acho que não mereço

Eu posso ser disperso
Mas você ficou maluca (maluca)
O jogo era xadrez
E você me deixou numa sinuca

Fiquei só (só, só, muito só)
Sozinho no planeta
Você também estava só (só, só, muito só)
Sozinho no planeta
Todo mundo só (só, só, muito só)
Sozinho

03 – Egotrip

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Antonio Pedro / Ricardo Barreto / Patrícia Travassos )

Um indivíduo alto, magro, vestindo um terno azul
Quem vem lá, quem será?
Desceu num coletivo às quatro e meia da manhã
Olha lá, quem será?
Atravessou a rua assoviando uma canção
Só uma suspeita silhueta na escuridão

Tem um cara na esquina
O que ele tem na mão?
Tem um cara na esquina
Qual será a sua intenção?

Não foi difícil entrar no edifício 1003
Da Avenida Copacabana, bloco 5, posto 6
O porteiro disse que ouviu o vento soprar
E um estranho barulho que vinha lá do nono andar

Tem um cara na escada
O que ele tem na mão?
Tem um cara na escada
Qual será a sua intenção?

-Quem é?
-Sou eu!
-Quem é?
-Sou eu, princesa, o Batata.
-Batata, a essa hora?
-Oh, desculpe princesa, mas tinha que ser agora.
-Ai, deixa pelo menos eu vestir alguma coisa.
-Hum… você tá linda… sabe o que é princesa?
Hoje encontrei a pessoa que eu procuro!
-Jura?
-E bom… se isso te satisfaz eu… juro, juro
Já disse que juro…
-Oh! Batata…
-Uma pessoa que eu quizesse comigo 25 horas por dia
Uma pessoa que me entendesse, que eu pudesse confiar…
-Oh! Batatinha eu, eu.. sinto isso também.
-E essa pessoa, princeza… (diz, diz)
Essa pessoa… (diz)
Sou eu!

Eu te amo, eu me adoro
Eu não consigo te ver sem mim
Eu sou o cara mais gente fina que eu conheço
Eu te amo, eu me adoro
Eu não consigo te ver sem mim

Hei, vamos ver o sol nascer ali na praça?
Você faz o café? Ou quer que eu faça?
-Ha, já não sei se eu quero que você vá ou que você fique
Nem sei se eu quero aturar a sua egotrip… porque…

Eu te amo, eu me adoro
Eu não consigo te ver sem mim
Eu te amo, eu me adoro
Eu não consigo te ver sem mim

Ninguém entendeu quando o dia amanheceu
Os dois pelados na praça da Bandeira
Cantando o samba da Mangueira
Quando chegaram os camburões
Saíram assoviando o hino da República dos Camarões

Eu te amo, eu me adoro
Eu não consigo te ver sem mim
Eu te amo, eu me adoro
Eu não consigo te ver sem mim
Viver sem mim

Eu te amo, eu me adoro
Eu não consigo te ver sem mim
Eu te amo, eu me adoro
Eu não consigo te ver sem mim

04 – Amídalas

Letra / Cifra 

( Chacal / Evandro Mesquita / Antonio Pedro / Ricardo Barreto )

Eu acordo todo dia
Canto tal igual a Gal
Té que numa manhã fria
Quiz cantar e me dei mal
Eu liguei pra minha tia
Totalmente assim sem voz
Receitou homeopatia
Mas quiz algo mais veloz

Quase que eu fui a loucura
(Chá, cama e beijo na boca)
Com a tal da acupuntura
Tomei muito chá exótico
(Vovó falou)
E acabei no antibiótico
(Tá mal! Tá mal!)
Rouco, muito rouco e sem razão
Rouco, muito rouco e sem razão

Fui parar no hospital
Na sala de cirurgia
Eu pensei numa final
Na hora da anestesia

Um enfermeiro estagiário
Com uma seringa na mão
Me mandou virar de bruços
Eu falei: “Há, que isso, coração?”

Acordei no dia seguinte
(Suco, sorvete e maçã)
E nem vi a luz do sol
Só vi minhas amídalas
(Doutor falou)
Num vidrinho de formol
(Tá bom! Tá bom!)
Rouco, muito rouco e sem razão
Rouco, muito rouco e sem razão

Hoje rouco e sem razão
Um problema me abala
Qual será a operação
Que vai me devolver a fala?

Extrairam minhas amídalas
(Quase ficou sem gogó)
Me deixaram assim sem voz
Adeus minhas amigas
(Amídalas)
Eu estou em maus lençóis
(Adeus! Adeus!)
Rouco, muito rouco e sem razão
Rouco, muito rouco e sem razão
Rouco, muito rouco e sem razão
Rouco, muito rouco e sem razão

Tá boa essa?

05 – Tarde Demais

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Ricardo Barreto )

Agora é tarde pra você
Agora é tarde pra nós dois
Você pensou que tinha tempo pra tudo
E deixou tudo pra depois

Quantas vezes eu já te telefonei!
(Alô!) Manda dizer que eu tô no banho!
Pensando que o jogo já estava ganho
Agora é tarde demais

Tarde demais (pirado, pirado)
Tarde demais
Tarde demais (pirado, pirado)
Tarde demais

Você pulou do barco
Quando a coisa ficou feia
Nadou, nadou, nadou e morreu na areia
Preciso te dizer agora é tarde demais
Só quero te dizer agora é tarde demais

Tarde demais, agora é tarde demais
Tarde demais, agora é tarde demais
Tarde demais, agora é tarde demais
Tarde demais, agora é tarde demais

Você foi bem durante o campeonato
Não passou das semifinais
Eu sei que você correu atrás da bola
Mas a bola correu mais

Aos 44 do segundo tempo
Você vacilou
Deixou o back batido
E o atacante na cara do gol (gol, gol)

E foi gol (pirado, pirado)
Ninguém acreditou (pirado, pirado)
Quando a bola entrou

Você fez jogo duro
E não passou pra ninguém
Driblou, driblou, driblou
Passa a bola meu bem
Levou cartão vermelho, agora é tarde demais
Foi cedo pro chuveiro, agora é tarde demais

Tarde demais, agora é tarde demais
Tarde demais, não dá, não dá, não dá, não dá
Tarde demais, agora é tarde demais
Tarde demais, é tarde baby

Lá vem a gata em jogada individual
Faz na pinta ele pisca
Retem a jogada mata no peito
E se entrega de coração
A gata entra de sola e arremata (ye, ye, ye, ye)

Tarde demais, agora é tarde demais
Tarde demais, não dá, não dá, não dá, não dá
Tarde demais, tarde baby
Tarde demais, agora é tarde demais

Tarde demais, agora é tarde demais
Tarde demais, não dá, não dá, não dá
Tarde demais, e agora é tarde demais
Tarde demais, tarde demais

06 – Taxi

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Ricardo Barreto )

Acabou de acabar
O Último filme da tv
Eu não consigo dormir
Fico só pensando em você

Preciso te encontrar
Antes do dia amanhecer
De bar em bar (bar em bar)
De bar em bar (bar em bar)
Eu procuro você

Não há nada pra fazer
Senão a mala (nada pra fazer)
A mala não vai caber
Tudo o que eu sinto por você

Taxi, eu quero um taxi
Taxi, só quero um taxi
Só pra dar um solo
Pelas bandas da cidade

Um drible de corpo
Na curva do vento
Invento o mar
(Onde o sol morreu)
Por não saber nadar
Por não saber nada
Sobre você e eu (sobre você e eu)

Preciso te encontrar
Antes do dia amanhecer (amanheceu)
De bar em bar (bar em bar)
De bar em bar (bar em bar)
Eu procuro você

Não há nada pra fazer
Senão a mala (nada pra fazer)
A mala não vai caber
Tudo o que eu sinto por você

Taxi, eu quero um taxi
Taxi, só quero um taxi
Só pra dar um solo
Pelas bandas da cidade
Taxi

Não há nada pra fazer
Senão a mala (nada pra fazer)
A mala não vai caber
Tudo o que eu sinto por você

Taxi, eu quero um taxi
Taxi, só quero um taxi
Só pra dar um solo
Pelas bandas da cidade

Taxi (ta, ta, ta, ta, taxi)
Eu quero um taxi (ta, ta, ta, ta, taxi)
Eu quero um taxi (ta, ta, ta, ta, taxi)
Só quero um taxi (ta, ta, ta, ta, taxi)
(Ta, ta, ta, ta, taxi)
(Ta, ta, ta, ta, taxi)
(Ta, ta, ta, ta, taxi)
Taxi

07 – Sandinista

Letra / Cifra 

( Ricardo Barreto / Chacal )

Assim falava Tombstone Joe:
-Escute Vicky!!!

Você diz que é aeromoça
Que já foi até manequim
Espiã da C.I.A.
Os seus truques eu já sei
Tô planejando um golpe
Sequestrar seu avião
E fazer você saltar
De paraquedas no meu coração

Sandinista (Sandinista)
É Tupamaro (Tupac Amarú)
É guerrilheiro (Sonhador)
Sonhador

Na Jamaica (Nicarágua)
El Salvador (Eu vou)
Eu vou a luta (Vou a luta)
Pelo seu amor
Eu vou a luta (Eu vou)
Pelo seu amor (Hu, hu)
Eu vou a luta
Pelo seu amor (Eu vou, vou)
Pelo seu amor

Você quer se sentar no trono
Suas veias tem sangue azul
Não se importa que eu me estilhasse (asse, asse, asse…)
Nas trincheiras da América do Sul

Eu vou a luta (Pelo seu amor)
Eu vou a luta (Pelo seu amor)
Pelo seu amor (Pelo seu amor)

Manágua 1979:
Uma atraente jornalista atrai ao leito
O braço direito do ditador
Mas… Antes que ele tomasse o terceiro whisky
Um guerrilheiro sai detrás da cortina e, zupt!!!
Ouvi dizer que foi Joe
Não sei, só sei que Vicky jamais
Teria uma história tão bonita como essa…
(Huu, Bad Ladies)

-Escute Vicky! Vicky!!!
Da Bolívia até Miami
Entre a máfia e o F.B.I.
Aplica o dinheiro em dólar
Nos seus truques quem não cai?

De Paris até Pequim
Faz escala em qualquer lugar
Só não desce na minha pista
Nem decola do meu radar

Sandinista (Sandinista)
É Tupamaro (Tupac Amarú)
É guerrilheiro (Sonhador)
É sonhador

Na Jamaica (Nicarágua)
El Salvador (Eu vou)
Eu vou a luta (Vou a luta)
Pelo seu amor
Eu vou a luta (Eu vou)
Pelo seu amor (Hu, hu)
Eu vou a luta
Pelo seu amor (Eu vou, vou)

Joe e Vicky nasceram um para o outro
Só que nunca se encontram
Por motivos profissionais, é claro!
Às vezes falam em código morse
E sonham um dia, morar numa ilha do Caribe
Ou mergulhar pra sempre no Triângulo das Bermudas

Joe!!! Onde andará, onde estará Joe?
Vicky!!!

08 – Você Vai, Você Vem

Letra / Cifra 

( Billy Forghieri / Evandro Mesquita / Ricardo Barreto )

Você Vai, Você Vem
Fica o tempo todo procurando alguém
Você Vem, Você Vai
Fica o tempo todo nesse entra e sai, e aí…

Me diga uma coisa
O que você tem
Melhor do que eu
Você não vai achar ninguém

Você Vai, Você Vem
Fica o tempo todo procurando alguém
Você Vem, Você Vai
Fica o tempo todo nesse entra e sai, e aí…

Essa vida que eu levo
Eu não suporto mais
Que castigo, eu não consigo
Um minuto de paz
Você diz que é paranóia
E não consegue dormir
Toda noite, meia noite
Tenho que sair

Pela porta da frente
Pela porta principal
Pela porta dos fundos
Pela lateral

Onde está o pé da gente
É o centro do nosso mundo
Onde o pé da gente está
É o lugar mais quente que se possa estar

É uma questão de karma
É uma questão de calma
É uma questão de corpo
É uma questão de alma

Você Vai, Você Vem
Fica o tempo todo procurando alguém
Você Vem, Você Vai
Fica o tempo todo nesse entra e sai, e aí…

Me diga uma coisa
O que você tem
Melhor do que eu
Você não vai achar ninguém

Você não vai achar ninguém
Você não vai achar ninguém
Ninguém, ninguém, ninguém…

09 – Louca Paixão

Letra / Cifra 

( Billy Forghieri / Bernardo Vilhena / Ricardo Barreto )

Sei que tenho o seu carinho
Você tem o meu amor
Fico sempre do seu lado
Seja de que lado for

Sei que tenho tudo na vida
Que um homem pode dar
Você tem quase tudo
Que o dinheiro pode comprar

Mas esse amor, (uma prisão) é uma prisão (eu sou seu prisioneiro)
Eu sou prisioneira, (ahh, coração) do seu coração
Uma escrava, (um escravo) acorrentada (estou acorrentado)
Por essa louca paixão

Não me deixe pra depois
Eu nasci pra nós dois
Você entrou na minha vida
A todo vapor
Dá um beijo na saída
E promete muito amor
Não me fale em despedida
Que eu vou pra onde você for

Se você tem mil defeitos
Sei que qualquer pessoa tem
Mas você, tem um jeito
Que é tudo que me convém

Ele é um cara 100%
Seu comportamento é nota 100
Sem ter ficha na polícia
Sem ter medo de ninguém

Se o amor, (na solidão) é a solidão (estou aqui sozinho)
Eu quero ficar sozinha, (ahh, coração) do seu coração
Uma escrava, (um escravo) acorrentada (estou acorrentado)
Por essa louca paixão

10 – Dali de Salvador

Letra / Cifra 

( Antonio Pedro / Evandro Mesquita )

Visual do litoral
Surreal que lindo!
Oi, oi, oi, que bom dançar
Vem dançar comigo

Oi, oi, oi
Oi, oi que lindo
Vem, vem, vem, dançar comigo

Oi, oi, oi
Oi, oi que lindo
Vem, vem, vem, dançar comigo

Que bonito ver o entardecer!
Que bonito ver o sol se pôr
De Salvador dali
De Salvador de lá, de lá
De cima do mar
De cima do mar
De cima do mar
De cima do mar

Visual do litoral
Surreal que lindo!
Oi, oi, oi, que bom dançar
Vem dançar comigo

Oi, oi, oi
Oi, oi que lindo
Vem, vem, vem, dançar comigo

Oi, oi, oi
Oi, oi que lindo
Vem, vem, vem, dançar comigo

Agora anoiteceu
Eh, uma noite de lua
Agora a noite é sua
E a gente pode dançar
No meio da rua

Dance e se lance
Eh, a noite é sua
Essa é a sua chance
De ser um superstar
Um astro da rua

Uma coisa boa sobre música
É que quando a gente dança
Nunca sente dor!

Oi, oi, oi
Oi, oi que lindo
Vem, vem, vem, dançar comigo

Oi, oi, oi
Oi, oi que lindo
Vem, vem, vem, dançar comigo

Que bonito ver o entardecer!
Que bonito ver o sol se pôr
De Salvador dali
De Salvador de lá, de lá
De cima do mar
De cima do mar
De cima do mar
De cima do mar

Visual do litoral
Surreal que lindo!
Oi, oi, oi, que bom dançar
Vem dançar comigo

Oi, oi, oi
Oi, oi que lindo
Vem, vem, vem, dançar comigo

Oi, oi, oi
Oi, oi que lindo
Vem, vem, vem, dançar comigo

“O mar quando quebra na praia
É bonito, é bonito
O mar quando quebra na praia
Poluído, poluído “

11 – Trato Simples

Letra / Cifra 

( Antonio Pedro / Evandro Mesquita )

Vamos fazer um trato
Um trato simples, claro, lógico
Hey mister, esse papo de trato sempre tem truta
Me explica essa treta, diplomaticamente
Mas veja bem…
Now listen to me
It´s too late para desistir

Eu sou o Sam e sim
Eu sei quem é você
Estou por trás
No fim do fundo vou te ver
Juro que os juros estão mais baixos, pode crer
E ainda leva uns seriados de tv
(É pegar ou largar)

Assine aqui
Me dê o sim
Confie em mim
“I need you, I need you”
Administração
Escute, como está a firma?
Economia
Fechamos um percentual altíssimo esse mês
Negociação
A bolsa ou a vida

Hey Sam
O patrão não entende
Hey Sam
Como alguém é contra o presidente
Hey Sam
Assim não há quem aguente
Hey Sam
Esse filme não tem happy end

Um fantasma de cartola brinca no meu pesadelo
Será que quando acordar ainda vou vê-lo?
A luz da rua entra pela minha janela
A sombra assalta
A sombra assusta
Assombração
Que planeta será êsse?

Não sei se corto os custos
Ou se corto os pulsos
Expulsos do país
Sem um final feliz

Assine aqui
Confie em mim
Não me dê o fim
Please remember how i feel about you
No fim do mês
Mais uma vêz
Pago a vocês
E devo sempre mais…mais…mais…

Hey Sam
O patrão não entende
Hey Sam
Como alguém é contra o presidente
Hey Sam
Assim não há quem aguente
Hey Sam
Esse filme não tem…
Happy end

12 – Cresci, Mamãe, Cresci

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Ricardo Barreto )

Churrascaria Bem-Me-Quer
Agora sob nova direção
Lembrando a vocês
Que domingo é a vez
Da suculenta voz
De Paulo Picanha
Acompanhado de Mariozinho e seus Brochetes
Bom apetite, seus patos!

Cresci, mamãe cresci
Eu já tô com 36
E ainda moro com vocês
Em Copacabana, sonhei

Sonhei, papai sonhei
Que um dia eu ia virar rei
De Copacabana ainda não deu
E no meu espaço agito
E faço um movimento
Lá no fundo do apartamento

E pra disfarçar
Silkscreen, silkscreen
Minha gata é louca por mim

Ela me trata e se amarra
No jeito que eu toco guitarra
E sabe que eu sou
Um brasileiro gente fina
Um cantor de Rock & Roll

Mas vovó sempre quis
Que eu fosse médico
Que eu fosse médico
Que eu fosse igual ao vovô

Mas vovó sempre quis
Que eu fosse médico
Que eu fosse médico
Que nem vovô, sonhei

Sonhei, papai sonhei
Que um dia eu ia virar rei
De Copacabana ainda não deu

E pra disfarçar
Silkscreen, silkscreen
Minha gata é louca por mim
Silkscreen, silkscreen
Minha gata é louca por mim