Intro image

BLITZ 2000 Últimas Notícias – 1999

01 – De Cabelo em Pé

Letra / Cifra 

( Evandro/Billy )

Onde você vai com seus olhos azuis, girl, e esse ar de zona sul?
Não me leve a mal…seu olhar é uma arma
E ele sempre me desarma
Não, não me trate-me como o cão da sua esquina
Estou em pé na chuva fina
Um pouco de mim fica em quem me ama
E no calor na sua cama, viu?
Não vou esperar por ninguém… até logo
Você é tudo que eu quis…
Minha melhor mulher
Discussões infantis
Só me resta a fé

Vou dizer
Se foi pela manhã… sem flor e sem amo
E eu chorei no elevador, chorei assim…
“HU-U,GIRL,HU-U,GIRL”
Não pise mais em mim
É um triste final
De uma linda história de amor
Foi assim que acabou… veja a cicatriz
Eu só quis te fazer feliz
Tente me esquecer,tente me esquecer
Ou aceite… ou me aceite como sou

Não vou esperar por ninguém… até logo

Ela é dona… ela é dona… ela é dona
Ela é a dona do meu coração
Até logo, amor, já vou
Nosso sonho já terminou
Ela é dona… ela é dona… ela é dona
Ela é a dona do meu coração
Até logo, amor, já vou
E nem sei pra ONDE VOU

02 – Eu e o Lobo

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Billy )

Olhei no espelho e achei legal
De short e camiseta de atleta
Eu e a bicicleta,num dia de sol

Eu ia só,pedalando até a casa da vovó

refrão

Quando de repente um cara apareceu
Na minha frente,sorrindo,vindo…
Babando botei meu chapeuzinho vermelho
E mostrando os dentes

“DESCULPE” eu falei…
“EU QUASE TE ATROPELEI”

“ORA ,NÃO FOI,BELEZA”.
“QUE PRESSA É ESSA,PRINCESA?”

“VOU LEVAR OS DOCES QUE EU TROUXE
NESTA CESTINHA PARA MINHA VÓZINHA.
ELA MORA LONGE E A CICLOVIA É DESERTA,
EU TENHO QUE FICAR ESPERTA!”

“AINDA BEM,MEU BEM,QUE EU APARECI
EU CONHEÇO OUTRA RUA PERTO DAQUI,
ATENÇÃO QUE O VERÃO É TEMPORADA DE CAÇA.
TEM MUITO LOBO SE FINGINDO DE GARÇA!”

“OBRIGADA,EU NÃO FALO COM ESTRAMOS
AINDA MAIS QUANDO SÃO DO SEU TAMANHO”

“MAS EU SOU UM LOBO EXPERIENTE IRADO
PROCURE TAMBÉM ME VER POR ESSE LADO”

“POR QUE VOCÊ USA ÓSCULOS ESCUROS?”
“PRA OLHAR SÓ PRA VOCÊ,EU TE JURO!”
“POR QUE É TÃO GRANDE O SEU NARIZ?”
“É TEU PERFUME QUE ME DEIXA FELIZ!”

Ó chapeuzinho,eu sou um lobo mau
Que precisa tanto do seu carinho.
Eu rosno,mas não pego nem galinha
Eu tô cansado de comer só vovózinha.

Lobo bobo,o amor é fogo
Mas comigo essa não cola
Não se aprende na escola
Mas o cupido me disse no ouvido
Que a minha flecha do amor
Não tem nada a ver contigo!

03 – Weekend

Letra / Cifra 

( Ricardo Barreto / Evandro Mesquita )

Alô, alô ativo ouvinte
Você aí que está ligado na minha
Na sua, na nossa Rádio Atividade
E pra você que vai viajar, o tempo é bom,
Sujeito a amores impossíveis no final do período

Dia após dia, durante semanas
Fiquei esperando pra te ver
Há mais de um mês que eu espero uma chance
De me encontrar com você
Seu cabelo eletrizado
Sua boca de mel
Não sei se veio da Terra
Ou se desceu do céu

Quero passar um Weekend com você
Eu também
Um Weekend com você, eu só quero passar
Um Weekend com você
Estrada de terra, estrada de asfalto, estrada de luz
Um Weekend com você
Estrada de terra, estrada de asfalto, estrada de luz

Primeiro passou um cavalo
Depois eu vi dois bois
Um ônibus acendeu o farol
Eu liguei o rádio, ela abriu a blusa, ela me deu um beijo
Parei pra esticar
-Amor olha ali uma lanchonete!
Chichi, café, chiclete, chichi, café, chiclete

Quero passar um Weekend com você
Eu também
Um Weekend com você, eu só quero passar
Um Weekend com você
Estrada de terra, estrada de asfalto, estrada de luz
Um Weekend com você
Estrada de terra, estrada de asfalto, estrada de luz

Patrulha Rodoviária a 500 metros
Patrulha Rodoviária a 200 metros
Eu desliguei o rádio ela abriu o vidro, escureceu
O guarda mandou parar
-Que chato!
-BLITZ DOCUMENTOS
-Ué, só temos instrumentos
-Aí rapaz que que’cê faz?
-Tá vindo da onde, tá indo pra onde?
-Eh! Que que’cê tem nessa bolsa?
-Qual é o teu signo, que time torces?
-Tudo bem, pode ir
-Viajandão hein!

Quero passar (branco esperto) um Weekend com você
Estrada de terra, estrada de asfalto, estrada de luz
Quero passar um Weekend com você…

04 – Saquarema

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Lilian Zajdenwerg )

Se procurar, no mapa vai achar
Antes de búzios, depois de Bacaxá
Existe um lugar… Existe um lugar
Uma cidade pequena chamada saqua… Saquare… Saquarema

E o Havaí, era ali. E a vida rolava como ondas perfeitas
Atrás da laje, com fé e coragem
Em Maçambaba, Itaúna e lá na praia da vila

Swell, swell, e eu nem te falei dos discos que eu vi no céu
Lual, lual, Saquarema é o maior visual
(Não tem nada igual)

Varrer a casa e fazer nossa comida
E dar graças a Deus… Graças a Deus
Fazer parafina, prá descolar uma grana
E esperar pelas gatas no fim de semana

Swell, swell, e eu nem te falei dos discos que eu vi no céu
Lual, lual, Saquarema não tem nada igual
Swell, swell, e eu nem te falei dos discos que eu vi no céu
Lual, lual, Saquarema não tem nada igual

05 – Pipoca na Memória

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Billy Forghieri / Eugenio Dale )

Meu amor venha ver o sol nascer
Atrás das grades do meu apartamento
Nessa cena você vai aparecer, caminhando contra o vento
Imagino um filme lindo, som surround
Com você vindo numa tarde cinzenta
Não, não pense em filme de suspense,
Ou arrepios em câmera lenta

Happy end na história, pipoca na memória
Um beijo no cinema, eu flutuo no espaço
Você não entende, me diz o que é que eu faço

Vai amanhecer, tudo que eu queria era uma noite com você
Vai amanhecer, tudo que eu queria era uma noite com você

06 – Xote de Copacabana

Letra / Cifra 

( José Gomes )

Eu voltar, eu não aguento
O Rio de Janeiro não me sai do pensamento
Eu voltar, eu não aguento
O Rio de Janeiro não me sai do pensamento

Quando me lembro que fui a Copacabana
E passei mais de uma semana sem poder me contralar
Com ar de doido que parecia estar vendo
Aquelas moças correndo de maiô a beira-mar

Eu voltar, eu não aguento
O Rio de Janeiro não me sai do pensamento
Eu voltar, eu não aguento
O Rio de Janeiro não me sai do pensamento

As mulé na areia se deita de todo jeito
Que o coração do sujeito chega a mudar a pancada
E muitas delas veste um tal de biquini
Se o cabra não se previni, dá uma confusão danada

Eu voltar, eu não aguento
O Rio de Janeiro não me sai do pensamento
Eu voltar, eu não aguento
O Rio de Janeiro não me sai do pensamento

07 – Você Não Soube Me Amar

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Ricardo Barreto / Guto / Zeca Mendigo )

Sabe essas noites
Que você sai caminhando sozinho
De madrugada, com a mão no bolso na rua
E você fica pensando naquela menina
Você fica torcendo e querendo
Que ela estivesse na sua
Aí finalmente você encontra o broto
Que felicidade, que felicidade,
Que felicidade, que felicidade,
Você convida ela pra sentar
-Muito obrigada!
-Garçom, uma cerveja?
-Só tem chope.
-Desce dois, desce mais.
-Amor, pede uma porção de batata-frita?
-Ok, você venceu. Batata-frita.
Aí, blablablá, blablablá, blablablá,
Tititi, tititi, tititi.
Você diz pra ela:
-Tá tudo muito bom.
-Bom
-Tá tudo muito bem.
-Bem
-Mas realmente, mas realmente,
Eu preferia que você estivesse nua.

Você não soube me amar
Você não soube me amar
Você não soube me amar
Você não soube me amar

Todo mundo dizia que a gente se parecia
Cheio de tal e coisa e coisa e tal
E realmente a gente era
A gente era um casal, um casal sensacional.

Você não soube me amar
Você não soube me amar
Você não soube me amar
Você não soube me amar

No começo tudo era lindo
Tudo divino, era maravilhoso
Até debaixo d’água nosso amor era mais gostoso
Mas de repente, a gente enlouqueceu
Eu dizia que era ela
Ela dizia que era eu

Você não soube me amar
Você não soube me amar
Você não soube me amar
Você não soube me amar

-Amor, que que’cê tem, ‘cê tá tão nervoso!
-Nada, nada, nada.
-Foi besteira usar essa tática
Dessa maneira assim dramática.
-Eu tava nervoso.
-O nosso amor era uma orquestra sinfônica.
-Eu sei.
-E o nosso beijo, uma bomba atômica.

Você não soube me amar
Você não soube me amar
Você não soube me amar
Você não soube me amar

(É foi isso que eu disse pra ela)
(É foi isso que ela me disse)
Oh, baby, não!

08 – A Dois Passos do Paraíso

( Evandro Mesquita / Ricardo Barreto )

Longe de casa
Há mais de uma semana
Milhas e milhas distante
Do meu amor

Será que ela está me esperando
Eu fico aqui sonhando
Voando alto perto do céu

Eu saio de noite andando sozinho
Eu vou entrando em qualquer barra
Eu faço meu caminho
O rádio toca uma canção
Que me faz lembrar você, eu
Eu fico louco de emoção
E já não sei o que vou fazer

Estou a dois passos do paraíso
Não sei se vou voltar
Estou a dois passos do paraíso
Talvez eu fique, eu fique por lá
Estou a dois passos do paraíso
Não sei porque que eu fui dizer bye bye
Bye bye, baby, bye bye

-A Rádio Atividade leva até vocês
Mais um programa da séria série
“Dedique uma canção a quem você ama”
Eu tenho aqui em minhas mãos uma carta
Uma carta d’uma ouvinte que nos escreve
E assina com o singelo pseudônimo de
“Mariposa Apaixonada de Guadalupe”
Ela nos conta que no dia que seria
O dia do dia mais feliz de sua vida
Arlindo Orlando, seu noivo
Um caminhoneiro conhecido da pequena e
Pacata cidade de Miracema do Norte
Fugiu, desapareceu, escafedeu-se
Oh! Arlindo Orlando volte
Onde quer que você se encontre
Volte para o seio de sua amada
Ela espera ver aquele caminhão voltando
De faróis baixos e pára-choque duro
Agora uma canção canta pra mim
Eu não quero ver você triste assim

Estou a dois passos do paraíso
E meu amor vou te buscar
Estou a dois passos do paraíso
E nunca mais vou te deixar
Estou a dois passos do paraíso
Não sei porque eu fui dizer bye bye
Letra / Cifra

09 – Lágrimas no Elevador

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Renato Garcia )

Não há nada do lado de fora da casa
O mundo já dentro da mala
Pequena, prá tanto sonhos e planos
Ela vem chegando e sorrindo me beija

E me dá, uma latinha de cerveja
Ela jura que vai tatuar meu nome
Me pede que eu sempre lhe telefone
Difícil é dizer adeus
Lágrimas no elevador

Eu vejo o mundo na minha frente
E agora só penso na gente
Tomara, que ela nunca me esqueça
Um final feliz eu quero que você veja

Eu lhe peço, uma latinha de cerveja
E prometo que vou tatuar seu nome
Na alma pra que não desapareça
Difícil é dizer adeus
Lágrimas no elevador

10 – Babilônia Maravilhosa

Letra / Cifra 

( Evandro Mesquita / Paulo Henrique )

Hoje acordei
Nem li o jornal, my brother
Eu te liguei, pra dizer nada

Já é verão
E a cidade ferve, my brother
Andar no Rio, com o sol na cara

Falida, ferida cidade
Babilônia maravilhosa
Coco pelas praias da Princesinha do Mar
Em camera lenta, eu e você fazendo amor

Vem, vem dançar
A música não vai parar (não vai)
Vem, dance, dance, dance
O sonho não pode acabar (não, não)

Rio cidade do arrepio
Essa é nossa casa, my brother
Tem futebol, porrada no maraca

Nossos herois
Estão em maus lençois, my brother
Andar no fio, dessa navalha

Falida, ferida cidade
Babilônia maravilhosa
Tumor nas esquinas
No chique batuque kit do mar
Em camera lenta, eu e você fazendo amor

Vem, vem dançar
A música não vai parar (não vai)
Vem, dance, dance, dance
O sonho não pode acabar (não, não)

Rio caotico e arborizante
De antibiótico, anabolizante
A tua piada é uma desgraça
Corre tanto perigo, quanto tua vidraça
Chiclete da criança, um grito alucinado
Um punhal cravado na esperança
Recuperar as esquinas de antes
Te levarei ao céu de amantes

Vem, vem dançar
A música não vai parar (não vai)
Vem, dance, dance, dance
O sonho não pode acabar (não, não)

Vem, vem dançar
A música não vai parar (não vai)
Vem, dance, dance, dance
O sonho não pode acabar

Chora cavaco
Vem, vem dançar